Páginas

21 de jun de 2011

20 A responsabilidade implícita no texto de quem escreve sobre SEXO



Verdade é que ninguém que tem blog ou site sobre sexo (ou que eventualmente também fale de sexo) tem obrigação de ficar repetindo o ‘use camisinha’, mas se a gente fala sobre o tema, se dá conselhos e dicas, se escreve verdadeiros manuais de como ‘chupar, meter, gozar’ também podia ajudar incluindo a camisinha nesses textos (e nada de destacar o uso dela ou então colocar uma espécie de aviso parecido com aqueles de comerciais de cigarros).

Já me disseram que inserir camisinha nos contos eróticos ou dentro das dicas de como ter uma transa perfeita seria ‘broxante’ pros leitores e que não é necessário, afinal, eles sabem que tem que usar.
Mas provavelmente broxante não é a camisinha citada no texto e sim como ela costuma ser inserida dentro dele pelos autores que, como não gostam de usá-la (normal, ninguém gosta mesmo), não conseguem incluí-la naturalmente dentro dos seus textos.
Mais fácil escrever ‘ela enfiou meu pau na boca’ do que ‘ela foi deslizando a camisinha sobre meu pau’ ou algo do gênero.
Aliás, como sexo ORAL também pode transmitir AIDS, viria a calhar o 'ela foi deslizando a camisinha sobre meu pau’ antes do 'ela enfiou meu pau na boca'.

Claro que ficar citando a camisinha toda vez que escrevemos um artigo sobre sexo não é garantia de que quem o ler vá usar, mas talvez (e acho que só esse ‘talvez’ já valha à tentativa) com o tempo seja natural usar a camisinha no real ao testar uma dica ou experimentar uma situação lida no virtual.
Existem na blogosfera muitos avisos sobre o aumento da AIDS, muito post específicos sobre as DST muita campanha sobre a importância do uso da camisinha, mas falta a naturalidade do uso dela nos textos sobre sexo.
Quem sabe se conseguirmos essa naturalidade ao escrever sobre proteção com o tempo seja natural pra nossos leitores se protegerem?

Um desafio pra nós que escrevemos é reconhecermos e assumirmos a responsabilidade que temos quando nos atrevemos a ser ‘professores sexuais virtuais’.

Sem ser chato ou didático, ou seja, broxante!

P.s: esse é um texto antigo do blog, mas lendo uns postes em blogs e sites, ele me veio a memória.

20 comentários:

  1. È bom sempre lembrar com posts assim informativos..
    e engraçado como o pessoal pensa ainda que se for oral não pega nada..
    Humm Felipe esta bem?rsrsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Sou a favor desse tipo de assunto sempre!
    É legal sempre citar e informar pois mais cedo ou mais tarde acaba ficando grudado no consciente desse povo.

    Já botei, inclusive, esse selinho lá do BLOG do CASAL QUE SE AMA.

    Totalmente a favor dessa iniciativa |

    Beijos Atre_vidos .
    =P

    ResponderExcluir
  3. Minha querida atrezinha ( ou seria atrevidinha )?
    Tenho um problema grave: sou politicamente incorreto.
    É claro que todo mundo tem que se cuidar em trepadinhas casuais, mas ficar fazendo apologia disso é um saco. Pra mim fica parecendo um troço terrorista. Aliás, tudo no mundo de hoje faz um mal "terrível". Até apertar a mão é perigoso, pois vivemos em ambientes impregnados de germes, vírus e coisas do gênero.
    Portanto, sem ser contra nada, mas também sem posar de bom moço, prefiro que cada um - sendo adulto - tome conta de sí próprio.
    Mas dou uma dica: como o perigo de contágio é só com pessoas que não se conhece direito é importante caprichar na apresentação.....rsrsrs
    Brincadeira... Se cuidar é importante. Mas não gosto de ficar aconselhando ninguém a se cuidar. nem sexualmente nem em outras atividades como tomar banho, escovar os dentes, limpar as unhas e coisa e tal. Com exceção dos pré adolescentes, quem faz sexo já é bem grandinho e tem que saber como se faz.

    Beijo ( mesmo que seja com camisinha..rs )

    ResponderExcluir
  4. Vicente...

    Não acho que inserir, o que hoje em dia devia ser uma prática usual/necessária a todo mundo, simplesmente um ato politicamente correto.
    Creio que fazemos isso quando partimos apenas pra escrever posts específicos pra falar da necessidade da camisinha ou então quando só deixamos uma imagem nas laterais do blog pra mostrar que também apoiamos o uso dela (embora achemos que até nos textos ela atrapalhe).

    E é claaaaaaaaro que nem todo lugar CABE uma camisinha. Tem blogs de sexo que são só pra ‘relaxar’. Imagens gostosas, textos sacanas...
    Mas e quando o blog se dispõe a ‘ensinar’ as pessoas a terem uma vida sexual ativa?
    Inserir de forma natural o uso da camisinha nos textos referentes a sexo é tão necessário/desnecessário quanto dizer ‘ no sexo anal, comece penetrando devagar, use antes uma boa quantidade de lubrificante...”
    Se citamos o lubrificante de forma natural numa frase, porque não podemos escrever outra onde a camisinha apareça sem que lembre campanha do ministério da saúde?

    Ainda acho que a maior dificuldade é que como camisinha ninguém curte, inclusive quem escreve sobre sexo, inserir no texto o uso dela de forma natural é missão que quase ninguém se anima a tentar, seja nos blogs/sites ou revistas.
    E tentar eu não sei se é missão para os ‘politicamente corretos’, mas com certeza é pra quem escreve com responsabilidade já que espera credibilidade.
    Verdade é que a GRANDE maioria, como citou o Olavo, ainda pensa coisas do tipo ‘se for oral não pega nada...’
    Em minha opinião, quem lê pode até pensar equívocos assim... Mas quem escreve não devia passar essa impressão.

    Sei lá...
    Vai ver que eu sou TÃO politicamente correta..................rs

    aaaahhhhhhhhhhhhh e pode beijar SEM camisinha, afinal, beijo sem camisinha PODE!!!

    (agora.... se for um 'beijo grego' melhor pesquisar sobre o assunto.............rsrs)

    ResponderExcluir
  5. hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm...........rs

    ResponderExcluir
  6. Atre....voce conhece o cara da foto? Queria perguntar a ele onde ele compra camisinha. É tão dificil achar camisinha pro tamanho certo!

    []s
    O Carioca

    ResponderExcluir
  7. Acho a iniciativa válida, útil e necessária.
    Por mais que o assunto seja batido, nunca é o suficiente. Alertar é sempre bom. E com sutileza, melhor ainda. Até porque, definitivamente, acho que campanhas sérias demais não resolvem muito.
    Ontem mesmo, assistindo ao Jornal Nacional, vi uma matéria falando que no Brasil estima-se existir 650 mil casos de AIDS, e que menos da metade dessas pessoas sabem que são portadoras do vírus HIV.
    E, concordo com vc, ninguém - ou a maioria - gosta de usar camisinha (nem eu gosto!). Mas é um bem necessário, especialmente aos "adeptos" de parceiros casuais.

    Bjooos!

    ResponderExcluir
  8. Minha postura com a camisinha é a mesma do cigarro. Quer usar ou não, faz o que quiser. Só não vai fumar perto de mim. E se não usar camisinha, não rola.

    Ok, rolou uma vez, mas eu me arrependo. E aprendi a lição.

    ResponderExcluir
  9. Olá, AtrÊ!
    Adorei demais esse post, e só posso concordar.
    Acho que com muita criatividade, dá pra citar a camisinha, até de uma forma excitante sim, nos posts.
    Acho sin,indispesável, o uso delas...
    e parabéns por mais um post maravilhoso

    É por isso que adoro esse lugar!

    ResponderExcluir
  10. kkkkkkkkkk...

    Olha, em alguns posts, quando escrevo sobre sexo eu procuro falar sobre a camisinha mas, confesso que nem sempre recomendo aos leitores o uso da mesma.

    Camisinha as vezes é chata mas, necessária. Tem que usar e pronto. É o dito: "Mal necessário!"

    Por isso que eu tenho sempre a minha na carteira..

    ;)

    Belo post!

    Beijão!

    ResponderExcluir
  11. Tem um amigo meu(http://fantasiaesegredo.blogspot.com/), que quase sempre inclui a camisinha nos posts e não fica estranho não...

    Ah, ainda tem um pouquinho de cachorro quente, quer?...rsrs..
    Inveja sem gordura trans tudo bem, aceito....rsrs...
    Que nunca nos falte boas idéias...
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  12. Ótima iniciativa querida!
    Vou tentar trazer para o uso virtual o que já usamos na real!
    Bjs...

    ResponderExcluir
  13. A camisinha não me faz broxar, nem em textos, nem ao vivo, e acho que enquanto acharem que camisinha é sinônimo de ser politicamente correto, careta, sem graça, etc. os índices de pessoas contaminadas e mortas por DST só fará crescer.
    Eu acho que quem não curte camisinha é que é careta e sem graça, hoje em dias existem cada modelos legais que podem incrementar a relação...
    Bom texto e tô contigo!

    ResponderExcluir
  14. Hmmm... Legal... Mas acho que é mais uma questão cultural o conceito da camisinha. Desde os 5 minha irmã fazia tratamento de choque comigo e com as crianças da vizinhança e sempre tive muito medo do meu pau cair depois que ela apontou para aquela foto daquele livro e disse "Cancro mole".
    Nunca vou esquecer daquela cena... depois disso veio a adolescência e ir fazer compras com a minha mãe e ela no caixa toda vez q eu passava minhas garrafas de "Keep Cooler" ela perguntava: "Tem camisinha ?" E eu ficava envergonhado porque as caixas do supermercado ficavam me olhando... foi então que me inscrevi num daqueles programas e ia até a zona sul ( no Catete ) buscar camisinha de graça... só pra não passar aquela vergonha ( Adolescente é um idiota mesmo ).
    Eu já estou tão acostumado com a porra da camisinha que quando pelas cargas d´água não tem nenhuma à mão e eu estou com a esposa... Acabo fazendo sem... mas não me sinto confortável.

    ResponderExcluir
  15. Lu quem escreve seja em qualquer lugar tem que se responsabilizar pelo que escreve, por suas opiniões, comentários e sugestões. Assim como quem lê tem que se responsabilizar pelas atitudes que toma de acordo com a sua percepção do texto. O que está implicito, como no caso da camisinha, está realmente implicito e mesmo que se queira inseri-la no texto ela sempre vai soar redundante.

    Não é broxante falar dela, mas é chover no molhado querer inseri-la em cada texto que fale de sexo, seja ele qual for. Eu entendo que se uma pessoa com mais de 18 anos, as indicadas para este tipo de leitura, não tem em mente o uso da camisinha, ela não terá mesmo que eu a insira no texto.

    A opção de não inseri-la não é estética é meramente porque a acho desnecessária.

    O que não acho válida é a ideia de se achar que um texto na internet, em um blog não cientifico ou afins e até mesmo nestes, pode influenciar alguma pessoa no sentido de não se proteger apenas por não citar que a pessoa tem que fazer isso sempre.

    ResponderExcluir
  16. Stupid...

    Só acho que não custa nada tornar 'comum' algo que a gente sabe que todo mundo sabe mas que pouca gente põe em prática naturalmente.
    Se as pessoas vendem produtos, sugestões, ideias, porque não podem fazer o mesmo com comportamento?
    Diferença é que no comportamento dificilmente as pessoas 'compram' a ideia quando se tenta vender a elas diretamente, mesmo que seja pro bem delas.
    Acho que tornar constante a inserção do uso de camisinha, por exemplo, é apenas uma tentativa de que, com o tempo, aquilo acabe sendo algo automático no comportamento das pessoas que nos leem.
    Eu sinceramente acho que, hoje em dia, é quase crime escreverem textos onde o sexo é só uma sofreguidão de corpos em tesão, penetração e orgasmos fenomenais.
    E aí, como nos contos de fadas, a história acaba e as pessoas dormem exaustas e felizes...como nos contos de fadas que acabam com os 'e foram felizes para sempre'.

    Doenças e filhos 'de surpresa', mudam isso no real.

    ResponderExcluir
  17. testando problema no site

    ResponderExcluir
  18. Lu vou seguir a sua dica e sempre que falar de sexo vou me "policiar" para incluir uma tag sobre a nossa famosa camisinha.

    ResponderExcluir
  19. Camisinha sempre. Vamos nos ater a isso em nossos próximos posts.
    Ah e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  20. Sexo sem camisinha nunca neh! parabens pelo blog mto bom mesmo... voltarei mais vezes

    ResponderExcluir

O blog é livre pra você comentar e se expressar sobre seus desejos, dúvidas,curiosidades. Só lembrando que comentários estimulando preconceitos ou contra a lei, como pedofilia, NÃO PODE! Expõe você como um idiota e pode dar problemas pra blogueira, mesmo está não concordando com você.

Se quiser conversar, mandar material ou fazer sugestões ao blog: conversaatrevida@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...