Páginas

2 de jun de 2009

15 Sexo entre o casal tem que ser sempre igual?


Apesar de muita gente insistir que casamento é comer arroz com feijão todo dia, algumas novas experiências podem mostrar que se variar os temperos a comida pode ter um sabor diferente mesmo com os mesmos ingredientes...

"Cubra o abajur com um lenço transparente para criar uma atmosfera sensual.” “Ponha um DVD erótico (que tal 9 ½ Semanas de Amor?) para inspirar o momento.” Puro blablablá. Resolvi ignorar essas e outras dicas lugar-comum a fim de apimentar a minha vida sexual. Afinal, já tive experiências bem mais ousadas do que aquelas na cozinha da Kim Basinger, como transar em público ou encarar dois irmãos na mesma noite — e não se tratava de dois garotos. Mas, se essas ideias são tão bobas e pouco convincentes como parecem, por que diabos os especialistas ainda as recomendam? Será que truques assim, tão simples, têm o poder de levar os casais à felicidade na cama mais facilmente do que uma roupinha de enfermeira ou um brinquedinho erótico? Women’s Health quis descobrir e me incumbiu de uma missão sexual para testar seis experiências curiosas, porém bastante praticadas, e contar quais valem a pena provar — e quais você deveria dispensar mais rápido do que um vibrador com pilha fraca.

Cenário 1 Sexcapade Rotina, no trabalho e no casamento, é de matar. Por isso, vira e mexe, dou minhas escapadas e crio atividades para chacoalhar a organização na minha agenda. Sem culpa. Minha última fuga foi a dois, quando troquei a hora do almoço por duas horas no motel com meu marido. A manhã inteira foi de expectativa; a concentração no trabalho não resistindo à vontade de correr para namorar escondido de alguma maneira — eis o tempero da aventura. No horário e local combinados, ele já me esperava. Entramos no quarto e fomos direto ao assunto. Depois do “Oi, meu amor”, nos livramos de nossas roupas e aproveitamos cada minuto que tínhamos reservado para nós. Nada de peripécias nem malabarismos na cama, mas com uma intensidade, carinho e cumplicidade que ficam algumas vezes em segundo plano no dia-a-dia. O simples fato de que o mundo acontecia lá fora e estávamos alheios a tudo (sim, é fundamental esquecer que há tarefas esperando você) era excitante o suficiente para nossa escapada ser sensacional. Foi a hora do almoço mais bem servida dos últimos tempos.
Fogo ou fria?
Difícil retomar ao batente após a sessão vespertina, é verdade, mas depois de pegar no tranco o dia rendeu uma maravilha, sem mau humor e sem contar os minutos para ir embora. Quando chegamos em casa, lembramos da nossa aventura e prometemos repeti-la em breve — o que esquentou nosso fim de noite.
Avaliação: fogo fogo fogo fogo

Cenário 6 Sexo verbal Que falar do assunto incrementa a intimidade a gente sempre ouve dos especialistas. Então, segui a dica e, por um dia inteiro, provoquei meu homem com palavras e ideias picantes via torpedo, e-mail, MSN... Eu no trabalho, ele no home office. Comecei um pouco tímida, mas, como ele gostou da brincadeira, tomou as rédeas da situação (ele perguntava, eu respondia) e me ajudou a soltar o verbo. Foi o expediente inteiro nessas preliminares orais. Cada um disse o que estava pensando, vestindo (ou não) por baixo da roupa, como faríamos amor à noite... Sim, matamos algumas das vontades. Não, não todas.
Fogo ou fria?
Cuidado, no ambiente de trabalho você pode se empolgar e dar bandeira. Fora isso, é tiro e queda para liberar a imaginação e deixá-lo saber tudo o que você sempre quis fazer mas tinha vergonha de sugerir. Depois, é só colocar em prática.
Avaliação: fogo fogo fogo
*
*
Estas são duas das seis avaliações da Joana Mesquita para a revista Women’s Health na matéria 'Fogo ou fria'.
No site da revista você vai poder ler a matéria completa e conhecer as outras quatro (isso se já não tiver testado algumas e descoberto outras).
Claro que a avaliação da repórter pode não ser a mesma que a sua em cada situação. Na do swing, por exemplo, ela deu só um fogo e a gente sabe que tem gente que ADORA.
O importante é tentar algo novo, tudo bem que NEM sempre dá certo e às vezes o que era pra se transformar num sexo gostoso acaba num mico grandioso.
Se acontecer, relaxa...Que depois que parar de rir, você goza.
Aliás, vai dizer que você NUNCA tentou um programinha diferente ou tentou repetir uma cena de filme?
Confessa vai...

15 comentários:

  1. Hmm....acho que tentar inovar é fundamental...
    Outro dia, "brincamos" com pedras de gelo, foi um arraso!
    Outro vendamos nossos olhos e combinamos de não falar nada...privilegiando os sentidos do tato e paladar. (Tá, essa eu ví numa revista por aí....rsrs).
    Mas o que mais tenho gostado ultimamente, é quando ele me domina....outro dia ele amarrou meus pulsos....e foi delicioso...
    Um dia desses, puxei ele e coloquei-o sentado numa cadeira, depois sentei no colo dele... Simples, mas muito gostoso!
    Acho que qualquer coisa diferente que se faça, por menor que seja já dá um sabor especial ao sexo e consequentemente melhora a relação. Nos sentimos mais leves.
    É muito, muito bom ser casada nestas horas....rsrsrs....
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  2. eu não acredito em rotina sexual.

    ResponderExcluir
  3. Está certíssima, adorei as dicas. Principalmente essa do almoço executivo, hahaha!!!!

    Beijos,

    Bela

    ResponderExcluir
  4. as revistas estão tão cheias de coisas clichês, é claro que existe 1001 motivos pra vida - independende de ser a sexual- se transformar numa rotina, mas é a´pi onde entram os estímulos e a personalidade de cada um.
    O sexo, como o dia a dia de um casal, é cheio de surpresas porque os dias não são iguais, eu tenho uma posição bem particular a esse respeito, porque na minha relação a gente tem estímulos diferentes,mas que sempre são complementares então a coisa vai bem...
    beijos xuxu!

    ResponderExcluir
  5. Gostei... não posso ter um ponto de vista certo pois nem sou casado, e no caso de namoros sempre achamos jeito para inovoar, mas alguns amigos que são casados as vezes falam de rotina, que eh um saco até em namoro
    mas vale de experiência e até me deu algumas ideias mesmo solteiro :)

    depois se puder da uma olhadinha nomeu blog, abri ontem!

    ResponderExcluir
  6. Procuro não deixar a rotina fazer parte do meu cotidiano. Principalemente qdo o assumo é sexo!
    Sempre tô procurando dar um up. Inovar é sempre bom e muito excitante.
    Qdo percebo que algo pode cair na mesmice tento algo diferente, e sempre dá certo! hehe
    Aliás, coleciono tantas peripécias que daria um conto!!! =P

    Bjooos!

    ResponderExcluir
  7. Feijão com arroz todo dia? Não, não... Tem que variar, inovar, sempre! Senão, vamos experimentar tempero do vizinho...rs...

    :)

    ResponderExcluir
  8. Completamente de acordo, qt mais se sair da rotina melhor resulta o relacionamento sexual entre o casal. Supreende-la e ser surpreendido por um jogo qq na hora do amor é bem gostoso e faz bem à libido fortalecendo a união entre homem e mulher!!! Gostei da tua abordagem, simples, directa e objectiva, voltarei mais vezes,,,, p sair da rotina claro!!!! HCL

    ResponderExcluir
  9. 100% de acordo! Tudo isso ai é gostoso demais.

    Eu coloco tudo em prática, não tenho pudores ou preconceitos.

    Tanto que variar pra mim hoje em dia é fazer papai-e-mamãe!

    (Adorei a foto)

    ResponderExcluir
  10. Atrê, se casarmos eu quero sexo diferente, porque odeio rotina!!!rs

    Olha, namorei 2 anos, ta certo que nao foi um casamento, mas o sexo... ah o sexo... não havia hora nem lugar. Às vezes estávamos chegando da boate, e no elevador de casa, apenas a 2 minutos pra entrar e ir pra cama, faziamos ali mesmo... não segurávamos. E assim ia... se desse vontade na cama, era na cama, se tivesse muita gente, davamos um jeito de ir ao primeiro banheiro... E que casando também seja assim!

    ResponderExcluir
  11. Não precisamos nem comentar sobre não é?
    Apesar de sermos liberais, o swing é somente o tempero e não a gasolina.
    O nosso sexo sempre foi e é muito bom!
    Ahh, as imagens peguei na net, sem autoria, tipo joguei no google e encontrei, mas assim que eu souber de quem são, eu publicarei, ok?
    Bjs minha querida!

    ResponderExcluir
  12. @Felipe!

    Bem que poderia ser um post sobre podolatria, mas esse é sobre sexo nas alturas, dentro do banheiro de um avião a dez mil pés de altitude...

    Bom, com a companhia correta, a gente tem vontade de transar em qualquer lugar, ainda mais por conta do cinto de castidade! Essa vontade reprimida que não passa nunca e que te deixa permanentemente excitado com vontade de transar. Sorry...

    Mas uma vez afivelado em uma poltrona de um avião taxiando, "fasten seat belt" aceso, aeromoças uniformizadas circulando, nossa, a minha libido triplica e explode mesmo.

    É até covardia!

    Se a viagem em si já excita, então pensar na possibilidade de transar em um banheiro de avião em pleno vôo me enloquece! Acho que é porque o banheiro é tão apertadinho, limpinho, papel macio a disposição e tão absurdamente proibido! Tem pouca ventilação, mas com a janelinha aberta dá para a gente ver o mundo pequenino passando lá fora, nuvens brancas, azul do céu...

    Enfim, tudo perfeito para uma boa transa inesquecível… wow!!! Inclusive até uma turbulência (leve), digamos uma tremidinha, pode colaborar!

    Deve ser uma delícia transar naqueles vôos noturnos bem longos, onde “quase” todo mundo acaba chapando vendo uma reprise idiota.

    Então você vai até o banheiro, cheio de tesão, depois faz um sinal p’ra ela vir. E ela se levanta discretamente e vai bem rapidinho.

    Depois de dar uma espiada ao redor, bate na porta do banheiro, entra, tranca a porta e te beija na boca passionalmente. Aquele beijo lambido, chupando a língua até arrancar...

    Tesão em pleno vôo, Lacre do cinto de castidade aberto, pau duro para fora do tubo, suspiros, gemidos e a putaria rolando solta.

    Bom imagino que tudo tem que ser loucamente rápido, meio vestido, sem tirar o sapato, com paletó prendendo num braço, calça embolada nos tornozelos. A roupa sendo aberta nervosamente, calcinha se enrolando na coxa, saia para cima, peito p'ra fora da lingerie...

    Tudo com muita pressa, muito tesão! No início discrição, em silêncio total, mas não no final! Ai vale tudo, tapar a boca do companheiro(a), gemer e arriscar gritos bem altos do tipo agora já foi mesmo: foda-se o resto…

    Até o gozo! Huuuuummmmmmmmmmmm....

    E depois que acaba? Aquela correria pra se vestir, ajeitar o cabelo...

    Na volta para as poltronas, uma eternidade em vinte passos constrangedores... Mãos dadas, gravata meio desajeitada, um pedaço da camisa para fora do paletó e o colarinho aberto... A companheira com batom, mas meio descabelada e ainda se ajeitando com um sorriso ridículo de sexo a 10mil pés cravado no rosto.

    E a 10mil pés todo mundo acordou no vôo!

    Todo mundo te mirando, imaginando coisas, putos, morrendo de inveja, alguns fazendo comentários indiscretos, piadinhas e outros até aplaudindo. A velhinha sentada do meu lado comenta: "- Ai, ai meus tempos, foi bom p’ra vocês?" Nem tentaria me fazer de desentendido, claro que eu responderia que fora ótimo, diria inesquecível...

    Mas nem tudo são flores, a comissária mais puritana e nojentinha da tripulação te dá uma bronca daquelas e ainda ameaça te prender com algemas caso apronte novamente (hummm mais outra fantasia) ou expulsar do avião em pleno vôo antes da próxima conexão!

    A outra comissária, aquela com carinha de safada, fica te olhando daquele jeito, olhar 43, com um sorriso maroto no canto da boca se aproxima, sem acreditar no que rolou, depois não resiste e doida para puxar assunto, pergunta sinicamente se desejamos algo mais, tipo um Ginger Ale, uísque com gelo ou uma aguinha mineral p'ro fôlego retornar…

    Sem pedir desculpas recuso, peço apenas um café forte, enquanto imagino sorrindo que antes da aterrissagem poderia rolar novamente ou em baixo d'água!

    ResponderExcluir
  13. Não existe nada melhor do que variar um pouco. A rotina muitas vezes acaba com a relação e procurar meios de não deixar cair na rotina é essencial.

    Por isso, estou sempre com minha imaginação a mil quando o assunto é sexo.

    ;)

    Beijoss Atrê!

    ResponderExcluir
  14. Casto....rsrs....esse teu comentário tá mais parecendo um conto....rsrs...
    Tudo de bom, imagino.....nunca viajei de avião....
    Sexo com gostinho de proibido é sempre delicioso!!!

    ResponderExcluir
  15. Adorei o post.. tanto que vou entrar na Women's Health para ver a reportagem na integra.. mas vc está de parabens!!

    ResponderExcluir

O blog é livre pra você comentar e se expressar sobre seus desejos, dúvidas,curiosidades. Só lembrando que comentários estimulando preconceitos ou contra a lei, como pedofilia, NÃO PODE! Expõe você como um idiota e pode dar problemas pra blogueira, mesmo está não concordando com você.

Se quiser conversar, mandar material ou fazer sugestões ao blog: conversaatrevida@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...