Páginas

4 de jun de 2009

18 Eu já desejei ser o Clodovil



Apesar da curiosidade/brincadeira em cima da sexualidade dele nos programas de TV, confesso que sempre foi à personalidade do Clodovil que mais me chamou atenção.



Lembro-me anos atrás ver uma entrevista do Clodovil na TV.
Clodovil naquela entrevista era a voz sobre os assuntos que eu queria ter e que a minha introspecção roubava de mim.
Só com o passar dos anos vi que, mesmo quando se era Clodovil, falar demais significava pagar um preço alto demais também.
Eu gostava do jeito dele, mesmo nem sempre concordando com o jeito que ele expunha as SUAS verdades (outra coisa que eu gostava nele era justamente o fato dele sempre deixar isso claro, ou seja, aquelas eram verdades DELE e cada um que fosse capaz de defender o que acredita, mesmo que os outros não entendessem, mesmo que achassem bobagem).
Lembro de um programa, acho que na Rede TV, onde ele reclamou horrores de no seu aniversário ter ganhado da emissora onde trabalhava uma caneta.
Claro que não era uma caneta qualquer, era uma marca famosa, acho que MONTBLANC.
Clodovil não tirou o mérito da caneta, se fosse presente vindo de outra pessoa seria bem vindo, mas achou que era pouco vindo de onde veio.
Devia ser mesmo... Aliás, uma caneta mesmo que caríssima é o tipo de presente ‘padrão’ e Clodovil não era o tipo de pessoa que se conformava em receber um presente que devia ter sido comprado e guardada pra ser entregue pro próximo top da emissora a fazer aniversario.
Tem gente que acha isso ‘metides’, grosseria e provavelmente é mesmo, mas também é ter coragem de falar na frente de milhões de pessoas, inclusive dos patrões, o que a gente no lugar dele só reclamaria em casa.
Clodovil não foi um exemplo de pessoa pra servir de exemplos pra outros; recebeu acusações de racismo, anti-semitismo. Gastava mais do que ganhava, era grosseiro, costumava ser de uma estupidez indesculpável com algumas pessoas, inclusive convidados nos seus programas de TV ou com quem trabalhava com ele que nos causava revolta (além de ser o próprio responsável pelas maioria das demissões pelas quais passou).
Clodovil era de uma inteligência inquestionável, irreverente com inteligência como poucos e de uma prepotência arrogante inabalável.
Muitas vezes eu o achei ridículo e sem noção e achei desnecessárias as muitas alfinetadas que ele distribuía.
Mas sempre tive admiração por ele continuar pagando o preço por ser do jeito que era.
Com certeza viver assim não foi muito sensato, mas ainda assim foi admirável... Mesmo que não recomendável... Ainda que invejável.....rs
Pois é... Acho que tem uma parte em mim que ainda deseja ter coragem de pagar o preço de ser um pouco Clodovil (embora eu tenha a impressão que a maioria não vá entender o lado bom disso....Ou vai?).

18 comentários:

  1. Eu nunca gostei do Clodovil, e depois de um tempo, passei a simplesmente ignorar o que vinha dele. Passou a ser irrelevante.

    ResponderExcluir
  2. Penso que vi no Clodovil o mesmo que você, uma personalidade forte e a frente de seu tempo.Questionável seria sua marca mais interessante, pois o tornava o ser mutante.Imagino deva estar fazendo a maior revolução no "andar de cima" e não duvido nadas de acabarem mandando ele de volta pra cá!

    ResponderExcluir
  3. não sou fã delee, nem tam pouco conheço todos os trabalhos delee! mais de uma coisa eu tenho ctza ele era autentico e isso e raro! beijoss

    ResponderExcluir
  4. olha atre realmente, clo foi uma pessoa inteligentíssima, ele só n sabia falar pq n conseguia acabava ofendendo alguém, mas eu muito admirava as coisas que ele falava, nunca vi pessoa tão inteligente sobre assuntos gerais.

    bjosss...

    ResponderExcluir
  5. pow.... eu naum tinha esse ponto de vista de clodô...
    apenas entitulava uma bixona e pronto, por um momento vc me fez pensar que além de opções existe uma pessoa como clodô!
    Bem eu entendi a parte boa do que vc falou, acho que todos temos um pedaço de clodô por dentro, quem nunca quis mandar o chefe tomar naquele canto!?
    pois eh acho que posso me juntar a vc nesse time :p
    bjus

    ResponderExcluir
  6. oh legal nele era a coragem pra falar tudo e foda-se tudo que falou tbm =D

    ResponderExcluir
  7. Olha Atrê, eu não sou fã do Clodovil mas, admiro e muito a inteligência dele. Isso não temos como negar. Ele era inteligentíssimo e sabia usar a sua inteligência ao seu favor, coisa que poucas pessoas sabem fazer hoje em dia.

    ;)

    Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Eu ADORO o Clodovil, hahaha!!! Super me identifiquei.

    Beijão,

    Bela

    ResponderExcluir
  9. Sempre amei o Clô, sempre assistia suas voltas e reviravoltas e admirei e admiro sua coragem e sua língua afiada, sua perícia e argúcia e sua maneira de aceitar seus revezes.
    Pena ter ido tão cedo!!
    bju!!

    ResponderExcluir
  10. Cara sempre achei o Clô um saco, exatamente por isso. Acho que deve existir um filtro entre a cabeça e a boca, não se deve dizer tudo que se pensa, ou vamos cair na porrada aos montes na rua.

    Sem dúvidas ele era inteligente e culto, mas era também arrogante e imbecil!

    Logo, espero que você não fique como ele. UAHuahUAHUAHuah

    ResponderExcluir
  11. Bem, apesar de conhecer o personagem bem de leve, pois só agora há pouco tempo me venho inteirando sobre a realidade e socialite brasileira, li o teu post com atenção e a info na wikipedia sobre o sujeito e fiquei impressionado,,, agradecimentos pelo conhecimento que proporcionaste sobre a matéria e parabens pelo post, está excelente!!! HCL

    ResponderExcluir
  12. Sempre achei o Clodovil uma figura ímpar, mas não tenho nem tinha nada contra ele. Tem conto novo no Vertigo, veja!

    Tenha um ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
  13. Poucos tiveram e tem hoje a autonimia para dizer o que Clodovil dizia...

    Se tivessemos mais uns 100 dele...

    ResponderExcluir
  14. Anônimo5/6/09

    Um inocente útil (nem tão inocente e nem tão útil afinal).

    ResponderExcluir
  15. Pra te ser bem sincero Atrê nunca fui muito fã dele não sabe. ARROGANTE AO CUBO

    =O

    Mas como vc mesma disse, marcar ele marcou!
    Sempre repugnante (pra mim) mas intenso.
    Fazer o quê né?

    Beijos Atrevidos|

    P.S: EXPLIQUEI NO MEU BLOG MINHA AUSÊNCIA. DÁ UM PULINHO POR LÁ!

    ResponderExcluir
  16. Fui profissional de televisão por bons dez anos e confesso que durante minha carreira não me lembro de ter encontrado ninguém que tenha dito tantas verdades diante das câmeras, inclusive sobre o que de fato existe pelos bastidores das emissoras de televisão no Brasil.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  17. O Clô era um baita gay! Um viado exemplar para toda a viadagem.
    Não fazia de sua preferência bandeira ou palanque... ele apenas era e deixava transparecer.
    Além disso, dizia o que pensava, mesmo que o que pensasse fosse agressivo ou contra a voz da maioria.
    Se os gays fossem mais como ele, o preconceito seria muito menor.

    ResponderExcluir
  18. Pois é, Clodovil foi uma pessoa polêmica por expor de maneira impositiva suas opiniões.
    Ele extrapolava os limites da educação e do bom senso em nome de sua sinceridade.
    Eu também admirava toda essa coragem, exatamente por conta do alto preço q ele pagava. Mas, assim como vc, eu nem sempre concordava.
    Sempre me chamou atenção a sua inteligência e a sua cara de pau. E seu egocentrismo também, que muitas vezes me arrancou gargalhadas.
    Amava o sarcasmo e o deboche dele, pois muitas vezes me via assim, daquele jeito, fazendo a mesma coisa.
    Acho que tudo na vida tem seu preço, seja por ser sincero demais, ou por ser passivo demais.
    Felizmente não sou de guardar nada, nem tenho meias palavras. E confesso que pago um preço por falar sem pensar, ou dizer o que penso sem me importar com a opinião alheia.
    Essa coisa de fazer rodeios ou ter meio termo, não é pra mim. É um defeito, eu sei. E que tento consertar, aparar as sobras e minimizar os efeitos das minhas 'palavras sinceras'.
    Mas o fato é sempre dou a cara pra bater, esteja certa ou errada. Pago pra ver. Afinal, só existem duas possibilidades: dar certo ou dar errado. Ouvir um sim ou ouvir um não.
    Então prefiro arriscar uma das opções, do que carregar a dúvida de ñ saber o que poderia ter ganho com a sinceridade! rs

    Bjooo, Atrê!
    E bom feriado pra ti! :)

    ResponderExcluir

O blog é livre pra você comentar e se expressar sobre seus desejos, dúvidas,curiosidades. Só lembrando que comentários estimulando preconceitos ou contra a lei, como pedofilia, NÃO PODE! Expõe você como um idiota e pode dar problemas pra blogueira, mesmo está não concordando com você.

Se quiser conversar, mandar material ou fazer sugestões ao blog: conversaatrevida@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...