Páginas

17 de mar de 2009

13 O lado desumano do ser humano

Sabe quando você preferia escrever sobre as confusões dentro da casa do BBB9 a falar de certos temas que te lembram que o ser humano é capaz de atos que o nosso lado humano não consegue entender?
Pois é..

Tem gente que em situações assim prefere se referir a algumas pessoas como 'monstros' (a mídia costuma fazer muito isso). Eu confesso que não gosto porque me parece que ao fazer isso é como se tirássemos do ser humano a capacidade que ele tem de ser desumano ao fazer coisas que nem os monstros como Frankenstein realizariam se fossem reais.

Tempos atrás eu ‘tentei’ fazer um post sobre determinado assunto...
Fiquei nessa tentativa durante dias; escrevi posts que davam 24 páginas, cortei, reescrevi, mas usando muitas ou poucas palavras o problema continuava porque eu falava, falava, mas não conseguia passar pro PC o que já era um emaranhado de informações e incompreensões que ficavam girando em minha mente.

E o post acabou perdido numa pasta do computador e eu fui escrevendo sobre outras coisas.

Mas hoje o assunto voltou à cena e eu confesso que continuo com a mesma dificuldade pra escrever sobre o caso, afinal, será que alguém é capaz de se imaginar em tal situação a ponte de saber o que passa pela cabeça de alguém violentada pelo próprio pai desde os onze anos, que é levada aos dezoito para um porão construído pelo pai, sob sua casa, um espaço minúsculo, a prova de som, sem janelas.

Lá ela é dopada, algemada e mantida por 24 anos sendo estuprada e tendo vários filhos do homem que devia protegê-la de homens assim, afinal, não é isso que se espera de um pai? Que ele ame e proteja das maldades do mundo os seus filhos?

Já li sobre vários casos que me provocaram revolta, medo, nojo... Mas confesso que diante desse, talvez em parte por ter sido uma ação realizada durante tantos anos, a mais forte sensação em mim é uma incompreensão sobre o ser humano que vai além do que todas as minhas teorias são capazes de explicar (o que não quer dizer justificar).

Elizabeth teve sete filhos com o pai. Um morreu no porão logo depois de nascer com problemas e não receber atendimento médico. Três das crianças, ainda bebês, Josef levou para cima e largou na frente da porta da casa como se Elizabeth os tivesse abandonado ali e os outros permaneceram com ela lá embaixo.

No porão só havia uma vontade, a de Josef.

Nos primeiros dias de encarceramento ele não falava com ela, apenas descia, a violentava e saia.
Durante os 24 anos que se seguiram, se eles o desobedeciam, ele desligava a luz por dias e cortava a comida.

Josef saía em férias e os deixava trancados naquele porão enquanto ele se divertia na praia e fico imaginando o desespero deles ‘rezando’ pra que nada acontecesse a ele pra que não morressem abandonados ali ou será que ele dizia a eles que havia um sistema automático que depois de um número x de dias destravaria a porta e então eles estariam livres (o que talvez os levasse a ‘rezar’ pra que ele morresse pra que eles finalmente pudessem viver).

As duas possibilidades são cruéis.

E você já pensou como é nascer e crescer numa situação dessas? Provavelmente até mesmo a liberdade, ao mesmo tempo em que era algo fascinante, também devia ser um pensamento assustador.
Mas a verdade é que mesmo o que nos choca acaba sendo esquecido por nós com o tempo. Sendo assim eu não escrevi o tal post e não pensei mais no assunto, mas ao ler uma matéria no site do Jornal Nacional algo que eu achava ser impossível aconteceu.

Depois de tantos detalhes sórdidos e inexplicáveis que eu li sobre o caso (algumas estão AQUI onde tem uma cronologia sobre os fatos), algo ainda mais irreal veio se juntar ao caso.

Na Áustria, começou, nesta segunda-feira, o julgamento de Josef Fritzl e de acordo com as leis austríacas, por estupro, incesto e seqüestro, Joseph não passa mais que seis anos e meio na prisão por ser réu primário e também por já ter 73 anos de idade.
A ‘lei’ tenta fazer ‘justiça’ no caso de Elizabeth mais de 24 anos depois dela ser levada para aquele porão e diante dos atos praticados por Josef a ela e aos filhos gerados durante esses anos, infelizmente coube justamente a ‘justiça’ as piadas dessa história.
Porque ‘no máximo seis anos e meio de prisão’ pra Josef só pode ser brincadeira.

Ele tem 73 anos? E daí?

Ele roubou da vida de Elizabeth muito mais do que os 24 anos que a manteve presa, sem contar os anos que tirou dos filhos que teve com ela, mas mais do que isso, alguém será que pode dizer quantos anos Elizabeth e os filhos vão precisar pra deitarem no travesseiro e não terem pesadelos?
Será que eu VOU TER que fazer um post com mais de 24 páginas falando o porquê acho uma piada de muito mal gosto a possibilidade de Josef pegar ‘no máximo seis anos e meio na prisão’ diante dos atos praticados por ele?

NÃO me forcem a fazer isso hein?
Olha que eu escrevo e entro na justiça pra obrigar quem redige e aprova leis assim a lerem no mínimo 24 milhões de vezes.

13 comentários:

  1. pior é saber que ele só fica 6 anos preso, afinal de contas ele pode sair "inocente" da acusação de assassinato - a única que poderia mantê-lo preso pelo resto da sua vida miséravel (se bem que ele já tá mais pra lá do quê pra cá, o que não torna uma prisão perpétua tão penosa).

    A justiça pode dizer que ele não matou ninguém. Como se a filha-mãe não estivesse morta há 24 anos.

    fia. pra esse aí estaca no cu é pouco

    ResponderExcluir
  2. Meu anjo,
    Só os seres humanos são capazes de atrocidades assim, tipicamente desumanos. Nessas horas é ruim ser agnóstico, pois bate a certeza de que nem pro inferno esse canalha vai...

    Mas enfim, só passei pra te deixar uns beijos múltiplos e variados.

    ResponderExcluir
  3. Júlio18/3/09

    Atrê,
    A única coisa que me resta fazer é me envergonhar de ser homem. dá uma lida no que o Marcelo Paiva escreveu sobre isso:
    http://blog.estadao.com.br/blog/marcelorubenspaiva/?title=o_homem_idiota&more=1&c=1&tb=1&pb=1
    ATREEEEE AMO-TEEEEE

    ResponderExcluir
  4. Julio, mais uma vez obrigada pela dica...Fui ler o texto do Paiva e é ÓTIMO...
    e como ele diz lá, nem todos são 'imbecis' e com certeza NEM todo homem precisa se envergonhar de ser homem porque GRAÇAS a Deus certo tipo de homem é minoria, assim como as mulheres imbecis que também tem muitas...

    ****
    Cruela com certeza mesmo a prisão perpeétua pra ele não representaria uma pena tão PESADA...
    MAS eu acho triste mesmo que nem na 'teoria' da justiça ela o puna pelos atos dele.
    BOM, quanto ao 'pau no cu' lá...VAI que ele gosta???
    Sempre uma possibilidade né não?...Alguns ADORAM!.............rs

    ****
    Vicente
    pois é...Confesso que as vezes NEM eu sei se acredito viu?

    ResponderExcluir
  5. É Atrê......
    Seria bom se ele pegasse a perpétua pelo assassinato, mas então se ninguém tivesse morrido ele pegaria no máximo 6 anos!?
    PQ? Por ele ser velho!?

    É nessas horas que a gente tem que respirar muito fundo e várias vezes repetidas, porque senão acabamos desejando a ele coisas tão horríveis quanto as que ele cometeu, e isso não tá muito certo né!?

    Mas que dá muita vontade dá!

    ResponderExcluir
  6. Há um dito popular que diz: " Não tenho medo dos mortos e sim dos vivos pois sei do que são capazes." Infelizmente o homem (de forma geral)cruel, mesquinho, e quando você pensa que já viu de tudo ele consegue surpreender.Graças a Deus nem todos são iguais.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Júlio18/3/09

    Tava me esquecendo de comentar uma coisa:
    seis anos e meio de prisão, isso pq é na Austria, imagina de fosse no Brasil...
    Mas já está confirmado hj que ele pega perpetua. meno male

    ResponderExcluir
  8. É Atrê, a crueldade do BICHO HOMEM é de dar náuseas e enjôos.

    Esse "bicho" deveria ser condenado à prisão pérpétua e trancafiado em uma solitária para aprender e sentir na pele como é viver trancado no escuro.

    Abraços!

    P.S. Respondi sua pergunta lá no AST viu? E prometo que irei postar um novo texto sim. Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Atrevida proposta de leitura de milhoes de vezes de post de 24 paginas. Parabéns pela iniciativa!
    .
    Pena que com seu coraçãozinho bom propõe algo tão leve. Isso ainda seria instrutivo para tais criaturas "colegas" chamados 'operadores do direito' preguiçosos.
    .
    Acredito mesmo é que esse benedetto sistema legal precise de mudanças, e cá me encaminho com esse propósito, MAS.. afinal...o ser humano é capaz de muitas coisas imprevisíveis.
    .
    E - sem defender ninguém, mas esclarecendo (e quem sabe redirecionando a revolta de maneira mais racional, e assim, mais útil e inspiradora) - a lei não dá conta desse tipo de situação por 2 motivos:
    .
    1 - Justamente por nao poder prever penalidades para situações imprevisíveis com essa - ja que GRAÇAS a Deus as pessoas naosaem sequestrandop e matando filho/as em porões por decadas - os legisladores não podem criar uma lei contra algo que não existe AINDA. O que esbarra no segundo item;
    .
    2- Existe de fato uma necessidade urgente - eu diria URGENTISSIMA - de atuação da lei nesse cas. Caso isso nao fosse assim, tão urgente (mas aí teríamos que pensar: caso não fosse tb tão HEDIONDO) o ato criminoso poderia passar pelo processo legal de análise e tomada de decisão com a criação de uma lei com punição à altura. MAS isso, pelas vias normais, gastaria mais tempo do que de fato valeria a pena a punição.
    .
    Explico: se gastar algo em torno de 5 anos de elaboração, afinal o sistema inteiro de relações e tipos de crime e pena teria que ser revisto - o criminoso pode morrer sem pena.
    .
    Então para sanar essa situação sem jeito - assim julgo, porque é o que se faz em nosso país contra crimes não previstos - devem ter combinado normas, leis, regimentos e afins de modo a poder EFETIVAMENTE penalizar o animal. Problema? Ora, as mesmas normas, leis, regimentos e afins podem eventualmente re auto-anular/reduzir quando combinadas assim.
    .
    Exemplo 1: A pena para sequestro nessas condições, imaginemos, seria de 15 anos. Mas pelo fato de estarem alimentados e tratados - razoavelmente bem, os sequestrados - cai em 1 ano.
    .
    Exemplo 2: A pena para sequestro nessas condições, imaginemos, seria de 15 anos. Mas pelo fato de originalmente estar sequestrada uma pessoa (a filha/amante) e não todos (filhos/netos)desde o principio, a pena seria aplicavel por pessoa sequestrada. Logo não haveria tantos anos de pena.
    .
    Fora o fato que perpétua seria um doce/brinde pra tal animalesca situação.
    .
    Não estou citando detalhes reais, de fato, mas a coisa legal segue caminhos algo parecidos, e com isso a lei, como disse, traz recursos contra o existente não contra o imprevisível, animalesco e hediondamente irascivel.
    .
    Por essa e outras que esse tipo de crime bárbaro nao tem muito jeito. Ainda.
    Mas sou idealista o bastante, cá pra nós, pra pensar que haja gente disposta o suficiente para enfrentar uma vida inteira de estudos pra converter esses buracos legais todos (ou tantos quanto possiveis) em soluções reais e razoáveis.

    Bem, falei demais. Parece até uma aula e não um post. (riso constrangido)

    ResponderExcluir
  10. È brincadeira..parece brincadeira mesmo..
    enquanto não ouver lei que puna com o tipo de crime sem atenuantes...infelizmente muito ainda vai acontecer..
    E ainda acho que o pior é pensar em como existe ser humano´se é que pode chamar o individuo de "humano"...assim..
    beijos

    ResponderExcluir
  11. concordo com vc,pra mim uma pessoa dessas morria presa

    ResponderExcluir
  12. Infelizmente nos cabe aceitar esse tipo de coisa.
    Seis anos numa prisão se torna imcompatível com as atrocidades que ele cometeu.
    Acho que esses 6 anos deveriam ser apenas pra ele cumprir o fato dos maus-tratos ligados a comida, ao porão etc.
    Depois disso teria um novo julgamento e diria:
    - Pronto, agora vc vai levar o resto da sua vida PRESO por causa disso... e disso... e disso!
    Aí sim estaríamos vendo justiça!
    Essa é minha humilde opinião!
    mas que dá revolta.. isso dá sim.
    :X

    ResponderExcluir
  13. Bem....agora nao é mais uma questao de tempo.

    Ele foi levado à perpetua.

    Resta esperar a justiça agora.

    ResponderExcluir

O blog é livre pra você comentar e se expressar sobre seus desejos, dúvidas,curiosidades. Só lembrando que comentários estimulando preconceitos ou contra a lei, como pedofilia, NÃO PODE! Expõe você como um idiota e pode dar problemas pra blogueira, mesmo está não concordando com você.

Se quiser conversar, mandar material ou fazer sugestões ao blog: conversaatrevida@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...