Páginas

29 de jun de 2009

25 toc...toc... Ainda passa alguém por aqui???

Cof...cof...cof...
Ok, ok... Só fazendo ‘charme’, afinal o lado bom do virtual é o não acumulo do pó quando a gente deixa o blog ‘abandonado’ por um tempo.
Pra quem NOTOU esse meu sumiço (ah, mania que a gente tem de ser ‘carente’) aqui vai a explicação:
Na verdade eu não sumi, ‘quase’ sumiram comigo.


Uma estrada, um carro com pessoas indo trabalhar e outro vindo com uma turma bêbada, só querendo ‘agitar’.
Fisicamente eu saí ilesa, graças ao cinto de segurança. Uma das pessoas no carro acabou morrendo porque não estava com o cinto de segurança e acabou sendo jogado pra fora do carro.

Não era um amigo ou colega de trabalho, estava servindo de guia pra gente. Apesar de conhecer pouco, difícil esquecer suas piadas ou o quanto desafinava quando arranhava o violão...
Pras estatísticas, apenas mais uma dessas histórias como tantas que acontecem pelas nossas estradas.

Mal mesmo eu fiquei foi de ver a mesma turma que causou o acidente no outro dia dirigindo com latas de cerveja na mão, visivelmente bêbados.
Sabe aquela sensação de que você NÃO está onde está? Pois é... Foi mais ou menos essa a sensação que eu tive. Difícil explicar.

Quem viu o Globo Repórter da semana passada assistiu algumas pessoas bebendo e que depois iriam dirigir dizendo que não está mais tendo fiscalização.
Fico pensando se alguém perguntasse aquelas pessoas se elas acham que precisam de alguém decidindo o que elas devem vestir, o que devem comer, onde devem trabalhar, com quem devem transar se elas responderiam "sim, eu preciso pois sou incapaz de tomar minhas próprias decisões, sou um imbecil na hora de decidir o que devo ou não fazer".

Mas sabe o que mais me surpreende? Não é a atitude dessas pessoas que SABEM dos riscos com seus atos (principalmente na vida dos outros) ou que não se abalam quando tiram a vida de alguém, o que me impressiona são as leis que deixam livre alguém que mata outra pessoa mesmo não sendo um caso de ‘legitima defesa’.
E não estou falando só dos casos em que alguém que bebe e dirige.

Todos os dias nos jornais aparecem casos de gente que mata namorada, marido, sócio, porteiro, vizinho, frentista e quase sempre por motivo banal.
Se escaparem do flagrante, mesmo que depois confessem o crime, voltam pra sua casa, esperam o julgamento em liberdade.
Confesso que ISSO eu não consigo entender.
Entendo que existam muitas pessoas que sejam capazes de matar alguém e não se incomodar nem um pouco com isso.
Agem como se tivessem tirado uma nota baixa numa prova, às vezes sofrem mais se o seu time perde o campeonato. Mas a natureza humana, assim como comporta aqueles que têm coragem de arriscar a própria vida pra salvar alguém que nem conhecem, suporta aqueles que não ligam a mínima pra vida que tiram.
Mas se entendo que ‘o ser humano tem dessas coisas’, confesso que nunca entendi como não existam leis que punam os irresponsáveis.
Na verdade até existem, mas raramente são postas em prática.
E quando essa sensação de ‘impunidade’, de abandono passa do ‘não entendimento’ para a realidade do sofrimento, não tem jeito, a gente ‘trava’ mesmo.
Foi meio isso que aconteceu comigo nesses últimos dias.
Uma vontade de ficar meio que escondida dentro de mim mesma, vendo a vida acontecer com suas ‘coisas que eu não entendo’ só pela TV.

Mas a vida não para mesmo: muitas outras pessoas morreram porque alguém bebeu e dirigiu, outros mataram dizendo que foi ‘por amor’, muitos foram assaltar e alegaram que mataram ‘por acidente’, o presidente Lula disse que o Sarney não pode ser "tratado como uma pessoa comum", funcionários públicos que não faltarem ao trabalho vão receber extra pra fazer o que deveria ser obrigação, a gripe suína fez sua primeira morte no Brasil, Stefhany ganhou um Cross Fox no palco do Caldeirão, a seleção brasileira foi campeã Copa das Confederações, Michael Jackson morreu...
Enfim, a vida não para mesmo quando a gente dá um ‘tempo’ nela.

Confesso que estou curiosa pra saber o que andou acontecendo nesses dias na blogsfera... É só o tempo da moça da faxina dar uma geral no blog, tirar umas teias de aranhas, abrir umas janelas, ascender uns incensos e vou estar pronta pra espiar os blogs alheios.
Ops...a faxineira chegou.

Depois que ela terminar o trabalho... I will be back (eu sempre quis dizer isso...)

25 comentários:

  1. Oi Menina!
    Que bom que voce voltou.
    Desejo que voce melhore cada vez mais e que o teu astral esteja sempre alto.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Senti saudade dos seus posts, sim.
    E essa coisa de morte no trânsito é revltante mesmo. Há umas duas semanas, morreu um conhecido meu, que estava saindo do trabalho de moto, veio um carro em alta velocidade e o cara morreu na hora. O bafômetro marcou 8 o nível alcóolico do motorista do carro.
    Ele foi pra delegacia, pagou fiança e foi embora.
    A í fica a pergunta, mil reais vale uma vida????
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. O problema daqui é o mesmo do meu blog....as pessoas passam mais do que o autor. hehehehe

    []s saudosos
    O Carioca

    ResponderExcluir
  4. haaa menina que saudade!!! nussa ainda bem que esta tudo bem.
    e achei muito engraçado a pegadinha do video.
    ve se n some n viu minha querida amiga, eu senti sua falta.

    bjosss...

    ResponderExcluir
  5. A irresponsabilidade no trânsito mata mais do que muitas guerras e tira mais do que vidas, tira a dignidade e a vontade de seguir em frente...

    Fica bem.

    ResponderExcluir
  6. Bom, destesto bancar o advogado chato, mas realmente num Estado de direito, ninguém pode ser privado de sua liberdade (com exceção de casos excepcionais)sem ter sido definitivamente condenado. Por isso na maioria dos casos responde-se ao processo em liberdade. Sem as garantias da ampla defesa e do devido processo legal, descamba-se rapidamente para a arbitrariedade e para regimes autóritários. É necessário, de fato, dotar a justiça de meios para julgar de forma mais rápida, mas não se pode privar o cidadão do direito de responder em liberdade, até porque é cláusula pétrea que ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado da decisão condenatória.
    As garantias dos cidadãos foram conquistadas a duras penas, e a custa do sangue e sacrifício de muitas pessoas, para serem jogadas fora.

    ResponderExcluir
  7. Sei como é perder pessoas... já perdi parentes e amigos muito próximos por motivos de doença. Já perdi amigo por briga estúpida de torcida de futebol, já perdi bichinho de estimação... e podia ter perdido a vida semana passada, num acidente, também viajando (por sorte, o meu acidente só vai custar 4 pneus e rodas novas).
    A vida humana é tão frágil... precisamos cuidar muito bem dela.
    E como você disse, o importante é que a sua vida continua e você está bem!!! (e o mundo não para porque você parou pra tomar um fôlego).
    Sempre em frente...
    Keep movin on.
    Ah...
    E não deixe de nos agraciar com os deliciosos posts de seu blog. Ainda estamos aqui (apreciando sua bela faxineira...)

    ResponderExcluir
  8. Bem-vinda de volta, baby!!!!!!!

    Beijão,

    Bela - A Divorciada

    ResponderExcluir
  9. Nossa querida, uma pena e um trauma né?
    Bom, supera-se e a vida vai, continua, tem que continuar.
    Te desejo tudo de bom.
    Bjao grande e que bom que voltou!

    ResponderExcluir
  10. Senti falta.... todos os dias entrando e o blog parado! chato isso que você passou, naum se tem nem muito oq falar!
    mas ainda bem que td bem contigo e que o blog está de volta :D
    bjus

    ResponderExcluir
  11. Anônimo30/6/09

    o sua retardada, eh I will be back. ignorante

    ResponderExcluir
  12. Estou fazendo aulas de CFC (tirando carta) e o nosso instrutor focaliza muito nisso , o transito brasileiro é o que mais mata no mundo na verdade somos tetracampioes nesse setor tambêm . Mas em fim a vida continua , andei meio sumida tb mas volto para coneferir como ficou a casa após a faxina

    ResponderExcluir
  13. VERTIGO30/6/09

    Eu passo por aqui e senti sua falta, mas já que voltou, muito bem!!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  14. Nossa anônimo (pena que seja SEMPRE como anônimo comentários assim)

    Mas me explica anônimo... Por que Tanto ÓDIO no coração?!?!?!?

    Ok, ok... Eu já corrigi lá, outros é só falar que eu arrumo logo pra vc não ficar TÃO nervoso.
    Será que vc é americano? Foi quase uma reação ‘patriota’, né não?
    Imagina só o que vc não falou do Osama bin Laden na época do ataque as torres gêmeas...
    Bom, se bem que lá ele ACERTOU né?

    Relaxa viu? Se procurar vai achar MUITOS outros erros por aqui, inclusive nesse comentário.
    Pode corrigir sempre... Se for com um pouco de açúcar melhor, mas com fel eu também aceito, ok?

    ResponderExcluir
  15. Léo..

    Sabe que o seu comentário dava um POST né?
    Provavelmente vai virar mais pra frente.
    E tudo bem... CHATO pode!... Advogado ou não...rsrs

    aliás, EU sou MUITO chata...até fiz post 'Bloco dos Chatos' no carnaval...rs

    Entendo o que vc falou...MAS acho que tem outros pontos de vista no que vc citou...
    Só post mesmo pra 'detalhar'. Vou preparar.
    Obrigada pela parceria, sempre bom várias opniões sobre um mesmo assunto.
    Abraço

    ResponderExcluir
  16. Obrigada a todo mundo pelo carinho, pelo 'conforto', pela ajuda na faxina que os dedos de cada um de vcs ajudou a fazer ao postar aqui.

    Beijo virtual, mas com carinho real pra quem sabe a importância de uma palavra amiga dos amigos, inclusive dos amigos que a gente só conheça assim...Num mundo onde só quem navega pela imensa blogosfera sabe como é.

    Obrigada. De verdade.

    ResponderExcluir
  17. Ainda bem que não aconteceu nada grave contigo!


    Posso fazer piada? rsrs
    "No meu Crossfox, eu vou sair..." fala sério né?


    Bjos

    ResponderExcluir
  18. Fico feliz pelo seu retorno e muito preocupado com o seu desaparecimento. Por favor, da proxima vez mande um sinal de fumaça que seja para avisar que está viva!!

    Sinto muito pelo que aconteceu!!

    ResponderExcluir
  19. oi Atre.. fatalidades... tristezas.. infelizmente nos rodeiam... mas ainda bem que exitem outras palavras mais fortes ainda a nossa volata, tais como amizade... esperança... dicernimento
    bjo e sja bem vinda

    ResponderExcluir
  20. Oi Atrê,
    Bom saber que estás bem,triste o resultado da 'farra' dos irresponsáveis foi o que vc viu...
    É ainda mais triste nessa hora saber que há leis que pegam e outras que não pegam,qd o certo é obedecê-las(independente de gostarmos ou não!).
    Um dia (quem sabe?) a gente chega lá,né?
    Bonita faxineira,hein?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Bem vinda de volta, e que bom que vc ficou bem!!1
    O que vc disse é verdade sim, mais o governo é quem dita o que é real é o que é utopia e nossa segurança e bem estar é utopia para eles, mais os dilemas dos Sarneys da vida é real.
    bju!!

    ResponderExcluir
  22. Êêêêêê, que bom que vc voltou e está tudo bem contigo. Não só fisicamente, mas a cuca tb!!!!
    Estava fazendo falta te ler um cadinho!!!! hehehe

    Ah, e ao "Anônimo", manda ele pra PQP. Ô gente mal amada, grossa, que ñ tem nem coragem de assinar. Bando de covarde! ODEIO comentários anônimos [ando numa fase muito zen... Zem Paciência!!!].

    Bjooos, Atrê! :)

    ResponderExcluir
  23. Capotta5/7/09

    Bom, me corrijam se eu estiver errado.
    Eu sei da existencia da lei que pode me condenar se eu for flagrado bêbado dirigindo.
    Aí em encho a cara de cachaça,cerveja ou sei lá o que, e vou totalmente embriagado dirigir já aceitando o DOLO eventual de que alguma coisa pode acontecer comigo neste estado ou com alguma pessoa que não tem nada a ver com minha irresponsabilidade.
    Atre, essa pessoa que não usava o cinto tambem não aceitou o risco?

    ResponderExcluir
  24. É Atrê, infelizmente muitas pessoas cometem delitos, como beber e dirigir bêbados, cometem crimes e ainda saem impune no Brasil.

    A mídia só se preocupa com a morte de Michael Jackson e esquece do Deputado que dirigia bêbado e matou jovens em acidente de trânsito.

    Infelizmente a impunidade impera no nosso Brasil.

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  25. Gostaria de responder ao colega Leo, não sem antes dizer uma coisa à dona destes espaço.
    Atrê, adoro seu blog, mas há algum tempo não passo por aqui (nem por nenhum outro lugar sem ligação direta com meu trabalho). Gostaria de ter-lhe desejado boas vindas antes além de prestar minha solidariedade, mas fica aqui minha intenção.
    Voltando ao comentário do Leo, concordo que a ampla defesa e o devido processo legal são garantias irrenunciáveis e indispensáveis num Estado democrático de direito. Talvez minha geração (não sei quantos anos ele tem) não tenha a noção exata do que foi a luta pela democracia, mas isso não justifica o atraso legal que vivemos hoje (quem sabe por culpa do legislativo pífio que elegemos reiteradamente). O Código Penal é, se não me engano, de 1946. O de Processo Penal não é muito mais novo. E a nossa Constituição, não obstante sua indiscutível importância, foi elaborada e promulgada após um regime autoritário longo e cruel, o que a fez demasiadamente benevolente e, em alguns aspectos, quase maternal.
    Não quero discutir aqui o quão arcaico e ineficiente é o sistema penal vigente, desde o inquérito policial até sentença transitada em julgado. Mas é inconcebível que uma pessoa, visivelmente alcoolizada, após causar um acidente grave, fatal ou não, saia por aí sem nenhuma restrição, como se nada tivesse acontecido, colocando em risco a vida de pessoas de bem.

    Sem contar que, normalmente, esses CRIMINOSOS respondem, dependendo do caso, apenas por lesão corporal ou homicídio culposos (quando não se tem a intenção de matar). Nesse ponto, na minha opinião, o erro é na interpretação da lei, uma vez que, ao dirigir embriagado, o sujeito assumiu o risco de causar o resultado, cabendo perfeitamente o dolo eventual. Assim, deveriam, os responsáveis pelo fato, ser submetidos ao Tribunal do Juri, o que normalmente não acontece.

    Desculpe se estou sendo draconiana, mas assumir a direção de um carro após a ingestão de bebida alcoólica é muito mais que uma simples imprudência e, como tal, deveria ser causa para punição severa e rigorosa, como a situação merece.

    Beijo rouge

    Dani

    ResponderExcluir

O blog é livre pra você comentar e se expressar sobre seus desejos, dúvidas,curiosidades. Só lembrando que comentários estimulando preconceitos ou contra a lei, como pedofilia, NÃO PODE! Expõe você como um idiota e pode dar problemas pra blogueira, mesmo está não concordando com você.

Se quiser conversar, mandar material ou fazer sugestões ao blog: conversaatrevida@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...